Notícias

SAÚDE REPASSA QUASE R$ 55 MI PARA HOSPITAIS UNIVERSITÁRIOS

Recursos são destinados a 41 instituições que integram o Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários O Ministério da Saúde liberou, nesta segunda-feira (29), quase R$ 55 milhões para 41 hospitais universitários de cinco estados, que integram o Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários (Rehuf). Do total dos recursos, R$ 37,9 milhões são destinados aos hospitais do Mato Grosso do Sul, R$ 5,6 milhões para São Paulo, R$ 5,5 milhões para o Rio de Janeiro, R$ 3,4 milhões para a Bahia e R$ 2,2 milhões para o estado do Ceará. O RehuF é um programa desenvolvido e financiado em parceria com o Ministério da Educação. Para as universidades contempladas, o valor corresponde a 60% do total destinado ao custeio dos serviços realizados pelos hospitais, em 2012. O financiamento do Rehuf é dividido em três blocos: custeio, compra de equipamentos e realização de obras de reformas. Este ano, os repasses feitos pelo Ministério da Saúde, somente para custeio, totalizarão R$ 270 milhões. Deste montante, R$ 118,8 milhões já foram transferidos para 45 instituições de ensino. No total, em 2012, os hospitais universitários contam com o volume de R$ 585 milhões – R$ 85 milhões a mais do que no ano passado. Além do recurso destinado ao custeio destes hospitais, o ministério totalizará, até o final do ano, o repasse de recursos pa

QUALIFICAÇÃO E FÁBRICAS TÊM INCENTIVOS DO GOVERNO

Por Simone Goldberg O governo lançou vários incentivos para fabricantes de produtos para o setor de saúde, a fim de aumentar ou trazer sua produção para o Brasil. No começo do ano, anunciou que o Programa de Investimentos no Complexo Industrial da Saúde (Procis) vai colocar R$ 2 bilhões (metade do governo federal e metade em contrapartidas dos Estados) até 2014 na fabricação de vacinas, fármacos, medicamentos e equipamentos. Este ano, o Ministério da Saúde reservou R$ 270 milhões para a infraestrutura e qualificação de mão de obra de dezoito laboratórios públicos, que também estão dispensados de licitação em acordos de transferência de tecnologia. O Profarma, programa de Apoio ao Desenvolvimento do Complexo Industrial da Saúde do BNDES, que terminaria em junho, foi prorrogado até dezembro com orçamento de R$ 3 bilhões. Está sendo reformulado para focar em biotecnologia, ampliando seus recursos e melho

INDÚSTRIA PROCESSA VIGILÂNCIA SANITÁRIA POR IMPORTAÇÃO LENTA

Fila para chegada de produtos médicos se deve à exigência de inspeção no exterior Fernando Moraes Colaboração para a Folha A Abimed (Associação Brasileira da Indústria de Alta Tecnologia de Equipamentos, Produtos e Suprimentos Médico-Hospitalares) abriu um processo contra a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) pela demora na aprovação de novos equipamentos médicos importados no mercado brasileiro. A associação, que representa 128 empresas, responsáveis por cerca de 60% do setor, alega que o problem a foi uma mudança na legislação, em maio de 2010. Ela determina que todos os produtos que entrassem no país deveriam antes ter suas fábricas no ext

ABIMED ENTRA NA JUSTIÇA PARA MUDAR PROCESSO DE REGISTRO DE IMPORTAÇÃO

Por Rodrigo Pedroso SÃO PAULO - A Associação Brasileira da Indústria de Alta Tecnologia de Equipamentos, Produtos e Suprimentos Médico-Hospitalares (Abimed) entrou com ação judicial na 21ª Vara da Justiça Federal em Brasília contra a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), pedindo a mudança no processo de registro de importação de novos produtos para o setor. De acordo com a entidade, a ação foi iniciada no último dia 15, mas a agência ainda não foi notificada. A Abimed reclama que desde maio de

MS VAI ADQUIRIR NOVOS EQUIPAMENTOS PARA O SUS

Ação tem objetivo de estruturar as Unidades Básicas de Saúde do país. Ao todo serão licitados 57 itens. O Ministério da Saúde realiza consulta pública nesta segunda-feira(22) que prevê a aquisição de 57 equipamentos hospitalares e materiais permanentes para o Sistema Único de Saúde (SUS). A ideia é formar uma Ata de Registro de Preços, com custos menores e padrão de qualidade garantido por certificação, para que os municípios possam aderir e comprar os itens que forem necessários para aparelhar as unidades de saúde locais. Entre os equipamentos que serão licitados estão os aparelhos de eletroterapia, bisturi elétrico ambulatorial, cadeira de rodas, cadeira odontológica completa, cadeira de rodas infantil, central de
Página 0 de 331)

Desenvolvido por MakeIT Informática