Notícias

DECISÃO NO CASO DO ALGODÃO É POLÍTICA E CAUTELOSA, DIZEM ESPECIALISTAS

"">Mariana Branco - Repórter da Agência Brasil Edição: Stênio RibeiroA opção do Brasil de, por enquanto, não retaliar os Estados Unidos, por causa da suspensão dos pagamentos compensatórios pelos subsídios ao algodão, e pedir um painel na Organização Mundial do Comércio (OMC) para analisar a nova lei agrícola (Farm Bill) daquele país, é vista como política e cautelosa por especialistas. Eles destacam que havia respaldo para aplicação imediata de represália e que a versão mais recente da Farm Bill mantém, parcialmente, os programas de subsídios considerados ilegais pelo organismo internacional.Na quarta-feira (19), quando a Câmara de Comércio Exterior (Camex) do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior anunciou a decisão, o ministro das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo, disse que o governo iria negociar com os Estados Unidos, e a retaliação continuava na mesa.O contencioso do algodão levou quase oito anos para ser decidido na OMC, que, em 2009, deu ao Brasil o direito de retaliar os norte-americanos em US$ 829 milhões. Em 2010, os

OMC LISTA BRASIL COMO LÍDER EM ""PROTECIONISMO""

O Brasil foi o país que adotou o maior número de medidas contra impor

MANUTENÇÃO NO SISTEMA DE PETICIONAMENTO NA PRÓXIMA TERÇA-FEIRA

"">Informamos que será realizada manutenção no Sistema de Peticionamento, na próxima terça-feira (18/02/2014), no horário de 08h00 às 13h00. Nesse período o serviço poderá apresentar i

ANVISA INSTITUI COMITÊ GESTOR DA IMPLANTAÇÃO DA RASTREABILIDADE

A implantação da rastreabilidade de medicamentos no Brasil será acompanhada por um comitê especialmente formado para esta função. O Comitê Gestor da Implantação do Sistema Nacional de Controle de Medicamentos (Rastreabilidade) conta com representantes do governo, con

SUS ASSEGURA ÀS MULHERES EXAMES DE MAMOGRAFIA

O Sistema Único de Saúde (SUS) garante a oferta gratuita de exame de mamografia para as mulheres brasileiras em todas as faixas etárias. A faixa dos 50 aos 69 anos é definida como público prioritário para a realização do exame preventivo pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e seguida pelo Ministério da Saúde baseado em estudos que comprovam maior incidência da doença e maior eficiência do exame.A partir dos 50 anos o tecido mamário é substituído pela gordura e por isso a visualização de um possível tumor se torna mais claro. O rastreamento prioritário em mulheres com 50 anos ou mais é utilizado, por exemplo, em países do Reino Unido, Holanda, Suécia, Noruega, Dinamarca, Alemanha, França, Austrália, Finlân
Página 0 de 332)

Desenvolvido por MakeIT Informática