Notícias

Certificação de produtos de saúde do exterior será mais ágil

A chegada de novos produtos de saúde no país deverá ser feita de forma mais rápida a partir deste ano. A resolução RDC 15/2014, publicada pela Anvisa, traz três grandes mudanças sobre o Certificado de Boas Práticas de Fabricação (CBPF) que devem favorecer o registro de novas tecnologias no país.Confira a Nota Técnica com orientações às empresas.A primeira medida é a que permite que a Anvisa se utilize do relatório de auditoria emitido por terceiros dentro de programas específicos reconhecidos pela Agência. Na prática, a Anvisa poderá utilizar a parceria com outras agências reguladoras, trocando informações e reduzindo a necessidade do envio de técnicos ao exterior. A Agência já participa de um projeto-piloto de Auditoria Única que reúne o Canadá, EUA, Austrália e Japão e que prevê um esforço mais eficie

MINISTRO CAMPOLINA PROMETE PLANO ARROJADO PARA ALAVANCAR CT&I BRASILEIRA

No primeiro discurso como ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Clélio Campolina afirmou que pretende colocar o País entre as grandes potências do setor. Para isso, ele pretende criar um projeto arrojado que combine ""crescimento econômico, justiça social e sustentabilidade ambiental"". Uma das principais ações deste planejamento será internalizar a pesquisa e a inovação do capital estrangeiro no Brasil.""Todos os países desenvolvidos fizeram isso. Os Estados Unidos se industrializaram com empresas europeias fazendo pesquisas por lá. A China está condicionando as empresas a fazer o mesmo. A empresa tem que trazer para o Brasil a pesquisa. Hoje, ele faz a pesquisa lá fora e traz para cá a sua produção"", e

ANS AUTORIZA IMPLANTE DE CARDIODESFIBRILADOR PARA PREVENÇÃO DE MORTE SÚBITA

No Brasil, mais de 250 mil pessoas morrem por ano de morte súbita, a maior parte provocada pelas arritmias cardíacas e infarto agudo do miocárdio. Os beneficiários de plano de saúde conquistaram uma grande vitória junto a Agência Nacional de Saúde (ANS). A partir de agora, pacientes com grande risco de apresentar morte súbita por arritmias - alteração do ritmo dos batimentos cardíacos - poderão ser submetidos ao implante de um cardiodesfibrilador, com cobertura pelo plano de saúde. O cardiodesfibrilador implantável (CDI) é um dispositivo que detecta as arritmias e, por meio de um choque elétrico no coração, devolve o ritmo cardíaco normal ao paciente. Cardiologistas de todo o país comemoraram a decisão. O crité

SAÚDE AMPLIA TRATAMENTO PARA RENAIS CRÔNICOS

Paciente terá acompanhamento desde as primeiras etapas da doença para evitar agravamento e óbitosO Ministério da Saúde publicou nesta sexta-feira (14) a portaria 389 que amplia o atendimento à pessoa com doença renal crônica. A partir deste ano, estados e municípios poderão ofertar serviços de acompanhamento desses pacientes em diferentes estágios, além da diálise e transplante renal já disponíveis no Sistema Único de Saúde e direcionados aos casos mais graves.No ano passado, o total aplicado foi R$ 2,5 bilhões. Atualmente, o país tem cerca de 90 mil pacientes em tratamento pelo SUS nos 692 serviços em funcionamento.A doença renal crônica (DRC) se caracteriza pelo mal funcionamento dos rins, responsável por filtrar e tirar impurezas do sangue. O atendimento é realizado em Serviços de Nefrologia, que atualmente atendem pacientes em estágio avançado, ou seja, que dependem da realização de diálise. Com a nova portaria, esses servi

ANVISA COMEMORA 15 ANOS COM INICIATIVA INOVADORA

"">A abertura da exposição À sua Saúde, na quarta-feira à noite (19/02), em Brasília, marcou o início das comemorações pelos 15 anos da Anvisa. De acordo com o ministro da Saúde, Arthur Chioro, ""foi um momento belo e inovador na saúde pública"". Segundo Chioro, é importante ""parar para refletir e fazer uma conexão entre o nosso trabalho na área da saúde, a arte e a cultura"".Além do ministro da Saúde, participaram da solenidade de abertura, no Museu Nacional Honestino Guimarães, a ministra da Cultura, Marta Suplicy, o presidente da Frente Parlamentar da Saúde, deputado Darcísio Perondi, o secretário da Cultura do Distrito Federal, Hamilton Pereira, o Diretor-presidente da Anvisa, Dirceu Barbano, os diretores da Agência Jaime Oliveira, Ivo Bucaresky e Renato Porto, e as curadoras da mostra, Daiana Castilhos Dias e Polyanna Morgana.A exposição, patrocinada pela Anvisa, ocupa uma área de 1.060 m2 do Museu Nacional e está organi
Página 0 de 332)

Desenvolvido por MakeIT Informática