Notícias

'Médicos fantasmas' do SUS são alvo de investigações

Médicos chegam, batem ponto na entrada e vão embora. Atendem em clínicas particulares quando deveriam estar em hospitais públicos. Registram mais horas trabalhadas do que as horas que existem em uma semana ou são vistos no exterior no dia em que ""bateram ponto"".Em ao menos nove Estados e no Distrito Federal, órgãos como Tribunais de Contas, Polícia Federal e Ministérios Públicos identificaram e investigam casos de médicos ""fantasmas"", que pouco ou nem aparecem no trabalho. Em muitos casos, com a conivência do poder público.A maioria cita fraudes no registro de ponto, agravando as filas de pacientes que buscam atendimento no SUS.Só em junho de 2014, auditoria do Tribunal de Contas do Distrito Federal identificou 25.735 faltas indevidas de funcionários da saúde, uma média de 15 por servidor –desde jornadas divergentes da escala prevista at&ea

P&G com novo CEO

David Taylor, diretor global de beleza, higiene e cuidados de saúde da P&G deve ser nomeado o novo presidente global da companhia amanhã, quando serão divulgados os resultados trimestrais. Ele substituirá A.G. Lafley, que está em sua segunda passagem pe

Mercado Aberto: Visão Raio-X

O grupo Dasa, de medicina diagnóstica, vai investir R$ 46 milhões neste ano na aquisição de equipamentos para ampliar a oferta de serviços no país.O montante é cerca de 10% superior ao aportado pela companhia no ano passado nesse segmento.

Para dar fim ao caos, hospitais de 15 cidades receberão R$ 25,7 milhões

Prometida desde o início do ano, a “guinada” na saúde de Mato Grosso do Sul teve uma nova etapa nesta terça-feira (28). O Governo do Estado publicou termos aditivos que autorizam repasse de R$ 25,7 milhões a 15 hospitais de Mato Grosso do Sul.O hospital que mais receberá recursos ser&

Apesar de queda na atividade, novos aumentos de impostos são esperados

Apesar da queda na atividade econômica, novos aumentos de impostos são esperados para o segundo semestre, o que deve onerar ainda mais o bolso dos contribuintes.A partir do dia 1º setembro, por exemplo, entra em vigor a medida que eleva a alíquota da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) de 15% para 20% para as pessoas jurídicas de seguros privados, de capitalização e instituições financeiras, o que pode elevar os preços das tarifas de serviços bancários. Com a recente iniciativa, o governo espera incrementar o seu caixa em R$ 747 milhões neste ano e em R$ 3,8 bilhões no ano de 2016.Para o sócio da Innocenti Advogados Associados André Felix Ricotta de Oliveira, o governo deve seguir aumentando outras alíquotas e criando novos tributos nos próximos seis meses, apesar das elevações feitas no início do ano não terem se revertido em alta de arrecadação.""Para calibrar o ajuste, o poder público vai continuar pressionando a carga tributária onde puder. Isso pode ocorrer, por exemplo, através de aumento de taxas de serviços públicos de fiscalização e de outros que estão relacionados com a burocracia, como aconteceu com a emissão de passaportes""
Página 0 de 308)

Desenvolvido por MakeIT Informática