Notícias

Receitas na Justiça

Gastos do Ministério da Saúde com ações por tratamentos fora do SUS crescem 130% em dois anos, chegando a R$ 838 milhões em 2014. O pequeno Davi Miguel Gama, de 18 meses, nasceu com inclusão das microvilosidades intestinais, uma doença rara, que não permite a seu organismo absorver os alimentos. Ele precisa tomar soro na veia. Logo após o nascimento, o bebê passou cinco dias na casa da família, mas voltou às pressas ao hospital porque perdia peso e não mamava. Chorava muito. Quando chegou o diagnóstico, a família entrou com uma ação para que ele fosse submetido a um transplante de intestino nos EUA, já que no Brasil o procedimento não é oferecido. Quase um ano depois, a Justiça Federal de Franca, em São Paulo, favoreceu o menino, obrigando a União a arcar com gastos de viagem, cirurgia e tratamento, totalizando R$ 6 milhões. A criança e seus pais viajaram a Miami no final de julho, a bordo de uma UTI aérea disponibilizada pelo Ministério da Saúde.— Não tive saída. Fiz isso para salvar a vida do meu filho — diz o sapateiro Jesimar Gama, que, antes da decisão judicial, reuniu em campanha via internet R$ 1,6 milhão, quantia que será abatida do valor do tratamento. — Ele poderia ter morrido em várias ocasiões, vivia com infecções. Sabemos que o tratamento é caro, o dinheiro é público, de todos nós, mas é o meu filho.A família Gama não está sozinha. Ano após ano, vem crescendo a quantidade de ações movidas contra municípios, estados ou a União para obrigar os governos a arcar com gastos de cirurgias e medicamentos não oferecidos pelo Sistema Único de Saúde, ou mesmo para apressar internações de emergência em hospitais públic

Certificação ajuda a exportar

Em 2007, o Brasil era o décimo colocado no ranking mundial dos mercados de equipamentos e produtos médicos. Avançou para a sexta posição em 2012 e deve chegar ao quarto lugar em 2017. Com isso, o déficit comercial do complexo da saúde passou de US$2,5 bilhões para US$ 12 bilhões em apenas uma década. O déficit vai continuarcrescendo empurrado por fatores como o envelhecimento da população, maior acesso à saúde e o encarecimento da assistência em função da oferta de produtos e medicamentos de última geração.Em 2014, a alta do dólar e a retração da economia mudaram esse panorama. Depois de anos de crescimento contínuo, o déficit da balança comercial do setor de equipamentos registrou leve recuo, passando de U$S 4,16 bilhões em 2013 para US$ 3,73 bilhões no ano passado, aumento de 5% nas exportações e queda de 8% nas importações. Na cadeia produtiva farmacêutica, permaneceu estável, em U$S 7,66 bilhões, com as exportações em queda de 1 % e as importações subindo 0,02%.""O Brasil é o sexto maior mercado de equipamentos e produtos médicos e o 29° nas exportações. Falta competitividade à indústria nacional"", afirma Pedro Bernardo, diretor da Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa (Interfarma). Isso ocorre por problemas internos das empresas (custeio, preço, inovação), estruturais (varia de setor para setor) e sistêmicos (regulatórios, política cambi

Encontro Anvisa e Setor regulado | Transferência de titularidade | Novas RDC's da CP 04/2015

No dia 31 de agosto a ABIMED e 14 associações do setor regulado organizaram evento no Teatro APCD das 8h às 12h com a presença do Diretor de Controle e Monitoramento Sanitários – DIMON da ANVISA, Dr. José Carlos de Magalhães Moutinho e Dr. Dalmo Dalmo Luiz Aniceto, Especialista em Regulação e Vigilância Sanitária do mesmo

ABIMED no International Medical Device Regulators Forum (IMDRF)

Carlos Goulart, Presidente Executivo da Abimed, participará na semana do dia 14 de setembro em Kyoto (Japão) do Internat

ABIMED no evento Promoção da Saúde Corporativa

Charles Cachoeira, membro do Grupo de Estudos de ATS (Avaliação de Tecnologias em Saúde) da ABIMED, participou de debate ""BRAINSTORM DE SOLUÇÕES CONJUNTAS “ no evento Promoção da Saúde Corporativa promovido por Informa Group dias 21 e 22 de outubro, no Hotel Tryp Paulista em São Paulo. O encontro reuniu executivos, diretores, superintendentes e especialistas em RH e promoção da saúde de grandes empresas, com o objetivo de buscar soluções para desafios como o aumento da sinistralidade, a inflação médica, alterações na l
Página 0 de 309)

Desenvolvido por MakeIT Informática