Notícias

Atuação feminina no setor da saúde

Na história de seus 25 anos, a ABIMED destaca também a evolução da atuação feminina no setor de saúde. Para comprovar isso, a entidade ouviu associados sobre o tema. O diretor geral da Siemens Healthineers no Brasil, Cláudio Santos, trouxe sua visão.“Não só no mercado da saúde, mas de modo geral, a presença feminina tem desemp

As tendências que influenciarão o setor nos próximos quatro anos

Quais serão as tendências que guiarão as ações da ABIMED nos próximos quatro anos sob as óticas da economia, do legislativo e do comportamento humano? Esse foi o foco da palestra e debate no evento de aniversário da entidade, em 18 de junho. O economista e Maílson da Nóbrega, que esteve à frente do Ministério da Fazenda no período de 1988 a 1990, foi o convidado para a palestra magna que apresentou uma visão completa e atual da economia brasileira, focando pontos como o cenário político, a retomada da economia, o desempenho do PIB, mercado de trabalho, taxas de câmbio, entre outros.A partir da palestra do ex-ministro, debatedores de renome puderam contribuir com dados específicos de suas áreas, como o Deputado Federal Pedro Westphalen, do Partido Progressistas do Rio Grande do Sul, que é médico ginecologista e clínico geral, presidente da Frente Parlamentar MedTec e da Frente Parlamentar do Programa Nacional de Imunização. Também estiveram no debate o diretor de Assuntos Corporativos da Becton Dicki

ABIMED: 25 anos de contribuição para o acesso à saúde de qualidade

Em junho, a Associação Brasileira da Indústria de Alta Tecnologia de Produtos para a Saúde (ABIMED) completa seus 25 anos de atuação. É, para todos nós, motivo de muito orgulho ter contribuído de forma expressiva para o setor, sendo a primeira entidade a criar e publicar um Código de Conduta, apoiar o surgimento de outras entidades representativas, estabelecer acordo de cooperação com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anv

Estado de São Paulo implementa alterações ao ICMS sobre o setor da saúde

Foram publicados no dia 24/06/2021, o Decreto 65.813/2021 e a Portaria CAT-40/2021, que trazem importantes alterações para o setor de saúde em relação ao ICMS no Estado de São Paulo.O Decreto 65.813/2021 altera o artigo 14 do Anexo I do Decreto 45.490/00 (RICMS SP), de forma que o rol de equipamentos e insumos utilizados em cirurgias cujas operações são isentas passa a ser listado por dispositivo do próprio decreto (ao invés do Convênio ICMS 01/99), efetivamente tornando o rol taxativo.Não fora incluído no referido rol taxativo (§5º do artigo 14 do Anexo I do RICMS/00) o item 198 do Anexo Único do Convênio ICMS 1/99 (sonda vesical para incontinência e continência - 9018.39.29, acrescido pelo Convênio ICMS 48/21, e com efeitos a partir de 01/06/21).Outrossim, o §1º do Art. 14 foi alterado para a inclusão de uma nova condicionante para a fruição do benefício, em adição à isenção ou alíquota zero do IPI ou II. Sob a nova redação, a isenção passa a ser condicionada também à desoneração das contribuições ao

Avanços da ABIMED na inclusão de profissionais de campo do setor no grupo prioritário de vacinação

O Ministério da Saúde publicou circular em 11 de junho complementando as orientações técnicas de vacinação do grupo prioritário “Trabalhadores da Saúde” da Campanha Nacional de Vacinação contra a COVID-19, com a ampliação do público-alvo.No grupo estão inclusos profissionais de campo conforme pleito da ABIMED desde o início da campanha de vacinação, essenciais para o funcionamento de hospitais e clínicas em meio a pandemia. Segundo a circular, tais profissionais são aqueles que realizam instalação especializada e manutenção preventiva ou corretiva de equipamentos hospitalares; profissionais que apoiam procedimentos cirúrgicos e que prestam auxílio na realização de procedimento invasivos; profissionais que realizam manuseio de equipamento para oxigenação extracorpórea (ECMO) e perfusionistas; profissionais que operam equipamentos de diagnóstico por imagem em hospitais e clínicas.Os "profissionais de campo" do setor de equipamentos e dispositivos médicos contemplados são somente aqueles que exercem no todo ou em parte suas funções em hospitais, clínicas e laboratórios, conforme devidamente descritos nas alíneas "a", "b", "c" e "d" do parágrafo 3º do Ofício Circular 156/2021/SVS/MS. Portanto, não foram contemplados representantes comerciais, vendedores, supervisores, entregadores, motoristas e, tampouco, profissionais que exerçam funções assemelhadas a estas.A comprovação, junto ao local de vacinaçã
Página 0 de 324)

Desenvolvido por MakeIT Informática