Notícias

Associação integra grupos de entidades para levar ao Governo de São Paulo dados sobre o aumento de impostos provocados pela reforma fiscal

A ABIMED segue firme em seu trabalho para convencer o Governo do Estado de São Paulo sobre os impactos negativos da Reforma Fiscal. No dia 24 de agosto, na Faculdade de Medicina da USP, a entidade, juntamente com o Instituto Coalização Saúde – ICOS e demais representantes do setor saúde, participou de uma reunião com o vice-governador, Rodrigo Garcia.


A pauta foi a agenda tributária do Estado de São Paulo, oportunidade em que a ABIMED levou ao conhecimento do vice-governador alguns desdobramentos trazidos pela reforma fiscal, principalmente em relação ao Convênio 01/99, tais como aumento de custos para o sistema como um todo, aumento da judicialização da saúde, guerra fiscal e deterioração do ambiente de negócios no Estado, dentre outros


O vice-governador explicou a necessidade de buscar um ajuste fiscal para o bom equilíbrio das contas públicas. Segundo ele é natural quando se faz uma reforma muito rápida não se ter uma visão clara sobre as especificidades de cada setor. Infelizmente a saúde privada pagou a conta da saúde pública, e essa diferença também ocorreu em outros setores.



Desenvolvido por MakeIT Informática